quarta-feira, 21 de março de 2018

"Apagão" afeta 13 estados do Norte e Nordeste


Pelo menos 13 estados no Norte e Nordeste do país passaram por uma queda de energia, o popular “apagão“, nesta quarta-feira (21).

Exame.com

Segundo informações preliminares da Cosern, todos os 167 municípios do Rio Grande do Norte foram afetados por queda de energia
A Energisa, concessionária que atende diversos estados, emitiu comunicado oficial informando que “um problema técnico na Usina de Belo Monte [Pará] interrompeu o fornecimento de energia para o Norte, Nordeste e parte do Sudoeste”.
Segundo a nota, o Operador Nacional do Sistema (ONS) disse que não há previsão de restabelecimento.
Segundo o G1, os problemas foram verificados em Alagoas, Ceará, Sergipe, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Amapá, Pará, Maranhão, Bahia, Tocantins, Amazonas e Rio Grande do Norte.
Com o problema nessas regiões, houve posteriormente um corte automático da energia também para consumidores nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, afirmou o ONS.
Já havia sido registrada até às 16h15 uma recomposição praticamente total do fornecimento no Sul, no Sudeste e Centro-Oeste, mas o Norte e Nordeste ainda seguiam no escuro até então.
O ONS informou à Agência Brasil que ainda está apurando a extensão e as causas do problema. A Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) disse que também está investigando a origem da falta de energia.
Nota do ONS
Em nota, o ONS informa que, às 15h48, “uma perturbação no Sistema Interligado Nacional (SIN) causou o desligamento de cerca de 18.000 MW, majoritariamente localizados nas regiões Norte e Nordeste, correspondendo a 22,5% da carga total do SIN naquele momento”.
De acordo com a nota, com a perda de carga, entrou em funcionamento o primeiro estágio do Esquema Regional de Alívio de Carga do Sistema Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com corte automático de consumidores, no montante de 4.200 MW.
“Os sistemas Sul, Sudeste e Centro-Oeste ficaram desconectados do Norte e Nordeste”, acrescenta o comunicado.
Segundo o ONS, às 16h15, já havia sido realizada a recomposição de praticamente toda a carga no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Neste momento, conclui a nota, as equipes do ONS trabalham na recomposição do

Nenhum comentário:

Postar um comentário